Páginas

De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

terça-feira, Outubro 14, 2014

as colheitas

em atualização
Alguns interessantes locais nunca antes visitados e... uma nova área de serviço para AC em fase de acabamentos. Saberá onde... em breve.

Dia 5 - 15out14 - 4ª. feira
PESO DA RÉGUA - ADORIGO - TABUAÇO

Dia 6 - 16out14 - 5ª. feira
TABUAÇO - Nª Srª da Lapa (Cernancelhe) - Moimenta da Beira - Barragem do Vilar - TABUAÇO

Dia 7 - 17out14 - 6ª. feira
TABUAÇO - Granja do Tedo -  TAROUCA - Torre fortificada de Ucanha - Caves da Murganheira - Mosteiro IPPAR de Sta maria de Salzedas - Convento de São João de Tarouca - Tarouca - LAMÊGO
com a íngreme subida para a Granja do Tedo, as despedidas de Tabuaço lá em baixo.

Granja do Tedo
desta vez, não paramos
Um arco-Iris fora do comum...

Paragem em Tarouca para almoço - Um posto de Turismo encerrado?!
3 locais onde nunca havia estado
Um Portugal por descobrir


















XXXXXXXXXX MAIS 2 EM FALTA XXXXXXX
No final da tarde apontamos como destino a anunciada AS para AC / Camping.
Subida a encosta verificamos que apenas lá estava uma única AC... até aí nada a opor... achamos melhor não ficar no local por não se justificar o pagamento de cerca de € 20,00 para pernoitar...
Voltamos a descer e na cidade no enorme espaço junto ao pavilhão multiusos ficaríamos calmamente.








Percorridos: 319 Km ( Dia 88 Km )
_P_ N 41º 05' 43.7'' W 7º 48' 44.6''
Dia 8 - 18out14 - sábado
LAMÊGO - PESO DA RÉGUA
Com um amanhecer agradável, decidido subir a grande escadaria do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios.

No local onde foi erigida a capela – mor de Nossa Senhora dos Remédios existia uma pequena ermida, mandada construir pelo bispo D. Durando, em 1361, dedicada a Santo Estêvão.
Em 1568, o bispo de Lamego D. Manuel de Noronha autorizou a demolição da velha ermida e, no local onde atualmente se situa o Pátio dos Reis, mandou erguer outra sob invocação de Nossa Senhora dos Remédios. Esta capela acabou por ser também demolida para se erguer o atual Santuário, cuja primeira pedra foi assente em 1750, por iniciativa do cónego José Pinto Teixeira.
 O edifício do Santuário é uma construção em estilo barroco toda trabalhada em granito, deslumbrando pela elegância do estilo, imposta pela criatividade do autor do projeto que se acredita ter sido Nicolau Nasoni.
A talha é setecentista. O retábulo da capela-mor atrai pelo seu emolduramento, constituindo um quadro original dentro dos entalhamentos portugueses, no centro do qual se encontra a Imagem de Nossa Senhora dos Remédios. De salientar, igualmente, os altares laterais de S. Joaquim e de Santa Ana. Ainda, no interior do templo, podem admirar-se belos painéis de azulejos, bem como interessantes vitrais que enriquecem as paredes do corpo principal e da capela-mor.
 O frontispício do Santuário é a parte mais admirável de todo o edifício, fascinando todos os que se quedam a admirar o fulgor e génio criativo ali patente. Todos os adornos, tão elegantemente refinados no granito, são admiráveis.
No adro da igreja, do lado sul, existe uma harmoniosa fonte toda esculpida em granito da região, com desenho de Nicolau Nasoni, datada de 1738. (ver Fontanários).
 Levantada sobre o patim, onde terminam os últimos degraus da escadaria, já no adro, em frente do templo, pode ver-se a cruz monolítica, de finíssimos ornamentos. O autor do livro “História do Culto de Nossa Senhora dos Remédios em Lamego”, do Cónego José Marrana – obra incontornável e de indispensável consulta para quem melhor quer conhecer o Santuário, Escadório e Parque dos Remédios – considera esta peça “a coroa maravilhosa de toda a obra da escadaria, que se impõe e domina pela delicadeza das suas linhas e da sua traça escultural”.
 As duas torres – com projeto do arquiteto Augusto de Matos Cid – iniciaram-se muito mais tarde. A do lado sul começou a ser construída em 1880, vindo a torre do lado norte a concluir-se apenas em 1905.
A escadaria iniciou-se em 1777 mas as obras só vieram a terminar no século XX.
 O quadro mais grandioso da escadaria é sem dúvida o denominado “Pátio dos Reis” – obra arquitetónica admirável, formada pela Fonte dos Gigantes, no centro da qual se eleva um esplêndido obelisco, com cerca de 15 metros de altura. Este pátio é rodeado de várias estátuas que representam os 18 últimos nomes da casa de David. Também notáveis são os dois pórticos que dão acesso lateral para este amplo terreiro. (ver Tesouros Artísticos)
De mencionar, também, o pátio de Nossa Senhora de Lurdes ou de Jesus Maria José, onde existe uma capela que o seu fundador dedicou à Sagrada Família. Mais tarde, a Irmandade mandou colocar ali a imagem de Nossa Senhora de Lurdes. Sobre a porta da bonita capela está o brasão do bispo D. Manuel de Vasconcelos Pereira, seu edificador.
Em frente desta capela encontra-se a fonte da Sereia, cujo nome advém do facto de ter a adorná-la uma escultura de um tritão montado num golfinho – figura que para o comum dos visitantes se assemelha a uma sereia. De referir ainda, na escadaria, a monumental Fonte do Pelicano em granito lavrado. Particularmente interessante nesta fonte é a escultura do pelicano (ver Fontanários).
passagem do Douro na Régua
De volta ao Peso da Régua, a sempre agradável caminhada desta vez para jusante do Douro.









_P_ mais central, e com eletricidade grátis... até quando?
Ave artificial no tejadilho da AC!... bizarria?
Percorridos: 334 Km ( Dia 15 Km )
Dia 9 - 19out14 - domingo
PESO DA RÉGUA - AMARANTE - FELGUEIRAS - BRAGA
Após evitarmos a intempérie sentida no resto do País, o regresso a casa num dia de varão... soamos as estopinhas aproveitando para breve paragem, como que para a despedida, no alto de Mesão Frio cuja visita faremos numa próxima passagem.



Percorridos: 435 Km ( Dia 101 Km )